Mudanças na vacina contra febre aftosa começam em agosto

A vacina contra a febre aftosa sofrerá mudanças a partir do próximo mês e a primeira delas é o início da fabricação de vacina contra aftosa bivalente (vírus O 1 e A24), com a retirada do vírus C, já erradicado do Brasil. As mudanças foram divulgadas pelo Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Saúde Animal (Sindan) na última sexta-feira, dia 23, em conjunto com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).

Outra mudança é a retirada do adjuvante saponina, que foi indicado como o responsável pelo aparecimento de abscessos nas carnes, levando os Estados Unidos a suspenderem as importações da carne bovina brasileira no fim de junho. Os fabricantes iniciaram o processo de retirada da saponina da composição da nova vacina, que estará disponível na campanha oficial de vacinação de novembro de 2018. As instituições relacionam a substância “à exacerbada irritação no local da aplicação, que se agrava até casos de edema e severa reação inflamatória, com consequente ocorrência de abscessos [nódulo inchado cheio de pus]”.

 

Banco de Vacinas

O Brasil é o primeiro país da América Latina a aderir oficialmente a criação de um banco de antígenos e vacinas contra a febre aftosa na região, conforme divulgado na última sexta-feira, dia 21, pela Comissão Sul-Americana para a Luta Contra a Febre Aftosa (Cosalfa). Os representantes dos países que compõem a Cosalfa aprovaram ainda resolução para apoiar a Colômbia na erradicação de quatro focos de aftosa detectados recentemente.

 

(Fonte: MAPA)

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*