Cães e gatos também devem utilizar protetor solar

Assim como em seres humanos, a proteção solar também é necessária para saúde de cães e gatos. Apesar da dificuldade do uso nos animais, o tutor pode utilizar de outros artifícios combinados para garantir esse cuidado nos pets.

Segundo a professora do Instituto Qualittas, Me. Renata Novais, o ideal seria passar o protetor em todo o corpo do animal, mas principalmente em áreas com menor cobertura de pelos, como focinho e barriga. A dica para que o animal não remova o produto ao se lamber ou se esfregar é distrai-lo após a aplicação e massagear a pele até que o líquido seja absorvido. Renata explica que a reaplicação é indicada a cada duas ou três horas para que haja uma eficácia. Devido à dificuldade em colocar a rotina em prática, o uso de roupinhas ajuda a amenizar os riscos da exposição. A professora também aconselha que uma área da casa seja coberta para que possam se proteger do sol.

A boa notícia é que o protetor solar de humanos pode ser utilizado nos animais, mas antes é necessário fazer um teste para ver se não haverá uma hipersensibilidade a algum componente do produto. Lembrando que o recomendado é que sejam utilizados produtos com FPS acima de 30.

Além disso, é preferível fazer os passeios na parte da manhã e no final da tarde, quando a incidência é menor. Mas os cuidados devem ser os mesmos também nesses horários. “A radiação solar UVA está presente ao longo de todo o dia, inclusive nesses períodos. E proteção tem que ocorrer o dia inteiro”, explica Renata.

Lembrando que no inverno a atenção deve ser a mesma para que tudo esteja bem com a saúde do pet. Confira mais curiosidades sobre o assunto no “Entre Clínicas”.

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*