Brasileiro gasta, em média, R$ 189 por mês com animal de estimação

Uma pesquisa do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) mostra que o gasto médio mensal com animal de estimação no Brasil é de R$ 189. Esse investimento sobe para R$ 224 entre consumidores das classes A e B. O valor pode representar até 10% da renda familiar daqueles que recebem até dois salários mínimos.

Segundo o levantamento, 61% dos entrevistados consideram seus pets como membro da família e, devido a isso, investem no bem-estar do animal e em mimos. Um terço (33%) dos donos afirma que na hora das compras opta por itens que vão além do básico.

Além do gasto com ração, o investimento também inclui produtos como shampoos e condicionadores, petiscos, medicamentos e vitaminas, brinquedos, tratamentos estéticos e dentários, adestramento e idas a creches.

Questionados sobre produtos e serviços que gostariam de adquirir, mas não o fazem por falta de condições financeiras, a pesquisa revela que planos de saúde (33%), serviços de spa (23%), assinaturas mensais de caixas com brinquedos (20%) e idas frequentes ao veterinário (20%) são os mais citados.

De acordo com os entrevistados, a principal prioridade para quem tem um animal de estimação como cão, gato ou roedor, é proporcionar alimentação saudável (79%) aos pets, além de cuidados com a saúde (79%) e confortos para dormir (58%).

 

Perfil do tutor

No total, 76% dos brasileiros dos internautas possuem animais de estimação. Os mais comuns são cachorros (79%), gatos (42%) e pássaros (17%). Completam o ranking peixes (13%), tartarugas (6%) e roedores (5%), como coelhos, camundongos, furões e porquinhos-da-índia. A pesquisa foi realizada com 796 consumidores.

Os internautas donos de animais de estimação são divididos quase igualmente entre homens (50,2%) e mulheres (49,8%), com idade entre 25 e 44 anos (58%), pertencentes às classes C/D/E (54%). O principal motivo para ter um pet é sempre ter gostado de animais (62%) e, para não ter, é a falta de um local adequado para criá-lo (31%).

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*